quinta-feira, 18 de outubro de 2018

14/10/2018 - Corrida pela Paz 2018 - No Drogas - FLN/SC

Foto: Alexandre Santiago - Foco Radical
Corrida pela Paz 2018 - No Drogas - FLN/SC


Com essa edição completei a minha 10ª Corrida pela Paz - No Drogas. Venho participando dela desde o primeiro ano que comecei a correr em provas de rua, no ano de 2009. E tenho algumas lembranças da minha 1ª participação. Naquela época a inscrição era gratuita e o kit já tinha camiseta dry-fit.

A Corrida pela Paz foi evoluindo ao longo desses anos, mas sempre levando a bandeira contra as drogas - NO DROGAS. Nos últimos anos conta a organização da Corre Brasil, empresa referência em corridas de rua em Santa Catarina, e que contribuiu muito com a melhora na qualidade do evento.

O percurso se manteve ao longo da beira mar continental como nos últimos 3 anos, mas a entrega do kit, que anteriormente era feita na Loja Magazine Luíza do centro, passou a ser na Decathlon da SC-401, em Florianópolis. Apesar de ser mais afastada, achei melhor pela facilidade de acesso e estacionamento. Somente o horário da entrega ficou meio restrito: somente na véspera da prova (sábado) das 13 às 19 horas, sendo que eram mais de 1.600 atletas inscritos. Eu não pude ir, mas a Aninha foi e retirou o meu kit também. Havia a possibilidade de retirar o kit no dia da prova, mas somente o número do peito e chip, como padrão dessa organizadora. Não teve inscrições na entrega do kit, pois o evento atingiu o limite técnico de atletas.

Eu e a Aninha nos inscrevemos para a distância de 5 km. Nesse evento é a minha preferência de distância ao longo desses anos. Também havia opção de caminhada e 10 km. Como estou fazendo rodagens para acumular quilometragem para a maratona de Curitiba, faz muito tempo que não treino tiros e velocidade. Por isso não tinha grandes expectativas para um RP nessa oportunidade, mas queria fazer um pace próximo de 4:30 min/km, o que daria algo em torno de 22min30s.

Com a largada prevista para às 8 hs, chegamos a arena do evento quase 7 horas e tinha poucas vagas para estacionar perto. As condições climáticas estavam boas, com ameaça de um pequena chuva, que acabou não se concretizando, para alegria dos atletas. Não havia muito sol, mas ventava um pouquinho.

Para provas curtas em asfalto sempre aposto no tênis Piranha SP 5 da Asics, o mais leve que eu tenho, com 106 g.  Estou comentando, pois alguns amigos perguntaram no evento. Fiz um aquecimento melhor, algo em torno de 10 minutos para não sair com as pernas tão duras e frio. Para não ficar tão encaixotado na saída fui me alinhar para a largada com antecedência, antes do aquecimento geral. Já estava movimentado.

Após a largada dos atletas portadores de necessidades especiais, largaram todos os atletas das distâncias de 5km e 10km, às 8h06min. E posteriormente o pessoal da caminhada. Não peguei muito congestionamento e saí bem tranquilo. Acho que até demais. Ao finalizar o  1º km vi que tinha feito um dos meus piores paces de início de prova, 4:45 min/km. Normalmente em provas desse tipo era pra ter girado próximo de 4:20 min/km.

Seguimos pela avenida beira mar continental no sentido da Ponte Hercílio Luz. Já havia desanimado, uma vez que tirar esses preciosos segundos não seria nada fácil. Me esforcei dentro do que podia e o 2º km melhorou pouco, 4:40 min/km, mesmo enfrentando uma pequena subidinha, próximo do retorno.

Na altura do IFSC de Coqueiros foi o ponto de retorno para todos. Dispensei a hidratação durante a corrida e passei reto pelo posto. Com a compensação da descida, no 3º km o pace melhorou aí sim ficou próximo do esperado. 4:32 min/km, mas com um grande esforço. 

Os dois últimos quilômetros, como sempre, foram bem sofridos com aquela vontade enorme de caminhar. Mas resisti e consegui até fazer um quilômetro final melhor que todos os outros. A minha sorte foi que optei pelos 5 km, pois já estava bem cansado. Próximo do portal de chegada os atletas dos 10km fizeram o retorno e abriram uma 2ª volta. Eu, fiquei por ali mesmo.

Completei os 5 km com o tempo líquido de 23min03s. Muito longe das minhas melhores marcas nas últimas edições: 21min37 (2016) e 21min57s (2017). Foi a primeira vez que fiz um split negativo em uma prova rápida, terminando a segunda metade mais rápida que a primeira. Não sei o que aconteceu, mas acho que fiz uma largada muito tranquila, e/ou senti o treino de 21 km feito dois dias antes.

Tomei um copo de água, recebi a medalha, peguei um isotônico e fui correndo pra ver a chegada da Aninha. Demorei muito e ela já tinha chegado com o tempo de 25min23s. A sua meta era fazer sub-25min e foi por bem pouco. Tenho certeza que na próxima vai conseguir. Na classificação das categorias eu fiquei em 8º lugar (45-49 anos) e a Aninha em 6º lugar na dela.

Depois ficamos acompanhando a chegada dos atletas que estavam fazendo os 10 km, conversamos com vários amigos presentes no evento, assistimos a premiação com a entrega dos troféus e aproveitei pra fazer uma boa massagem feita pela equipe da Elementos Massoterapia. Foi muito bom, pois nessas provas de grande esforço sinto dores na lombar ao seu final.

Concluindo, tivemos mais um evento muito bem organizado com a excelente estrutura da Corre Brasil. Boa hidratação, banheiros químicos, premiação até o 5º lugar nas categorias por faixa etária nas duas distâncias, massagem pós-prova, guarda-volumes, além da distância aferida e do belíssimo certificado. Só sugeriria  a entrega do kit ser ao longo de todo o dia, na véspera, quando se tratar dessa quantidade de atletas.

Percurso - 5 km (1 volta) e 10 km (2 voltas)
Kit da Corrida pela Paz 2018
Chegamos. Prontos para correr !!!
Loucas e Loucos por Corridas
(Foto: Corre Brasil)
 Alguns amigos presentes na prova
Voltando pela avenida beira mar continental
(Foto: Foco Radical)
Sprint final
(Foto: Foco Radical)
Medalha da Corrida pela Paz 2018
Certificado da Corrida pela Paz 2018

Local: Beira mar continental do Estreito - FLN/SC
Data: 14/10/2017
Horário: 8:00 hs (8:06 hs)
Distância: 5km (4,99 km)

Inscrição: R$ 41,00
Kit: Camiseta, barra de fruta, pacote de snackes de granola, número de peito e chip descartável.

Tempo: 23min03s
Pace: 4:37 min/Km
Tênis: Asics Piranha SP 5

2018
Colocação: 008 de 023 (45-49 anos)
Colocação: 096 de 380 (masculino)
Colocação: 103 de 824 (geral)

2017
Colocação: 012 de 030 (45-49 anos)
Colocação: 077 de 369 (masculino)
Colocação: 086 de 807 (geral)

quarta-feira, 3 de outubro de 2018

30/09/2018 - Desafio SICOOB Morro da Cruz - FLN/SC

Foto: Foco Radical
Desafio SICOOB Morro da Cruz - FLN/SC

Há cerca de dois meses fui apresentado para essa proposta nova de percurso de corrida de rua, o Desafio SICOOB Morro da Cruz. Tratava-se de um projeto inédito de corrida na capital catarinense, partindo do último piso do Beiramar Shopping, descendo pelos pisos do estacionamento, passando pela beira mar norte, e finalizando com uma subida íngreme de 285 metros distribuídos por pouco mais de 2 km pelo Morro da Cruz. Que desafio !!!

Fiquei super feliz e agradecido pela indicação do amigo Fausto Egídio da Confraria das Corridas, e pelo convite do Eduardo Marcondes da Ponto Eventos, empresa organizadora da prova, que me proporcionaram essa experiência diferente no mundo das corridas. Comprei e adorei a ideia logo de cara, principalmente por ser um percurso que nunca havia feito e nem tinha a menor ideia de como seria essa subida do morro. A distância foi única de 5 km para todos.

Não fiz treino específico para subidas tão longas, somente em morros mais curtos, como na última corrida do Desafio da avenida das Torres. Tinha uma ideia do que viria pela frente, mas não imaginava tamanha a encrenca que seria subir esse tal Morro da Cruz.

A entrega do kit foi realizada no sábado, véspera da prova, na Loja Blau Blau do Beiramar Shopping, das 10 às 22 horas. Eu e a Aninha, que também intimei a encarar o desafio junto comigo, fomos retirar os nossos kits próximo ao horário do almoço. Estava bem tranquilo, sem fila alguma. Aproveitei pra conhecer a loja e achei bem legal as opções de artigos esportivos, podendo utilizar o cupom de 20% de desconto que veio no kit. Também fui dar uma olhada em uma parte do percurso da prova, o estacionamento.

Provas com largadas em um local e chegada em um outro exigem uma logística maior, tanto para a organização como para os atletas. Foi bom que não precisamos se preocupar dessa vez. Como a largada era pelo estacionamento do Shopping pudemos deixar os carros estacionados por lá (sem custo). Na volta, vans nos traziam de volta próximo ao Shopping, ou quem quisesse podia aproveitar pra descer correndo, estendendo um treino mais longo.

No domingo, o dia amanheceu com o céu encoberto e garoando, mas nada que ofuscasse a festa. Estava até bom para correr. Nunca havia ido ao último piso do Shopping, que tinha vista maravilhosa da beira mar norte. Todos concentrados por lá e com cerca de 700 atletas prontos para encarar o desafio. Muitos amigos das corridas estavam presentes.

A largada, prevista para às 7h15min, atrasou um pouco, e saiu às 7h23min para finalizações do percurso. O pessoal partiu bem animado. Eu não sabia direito como fazer na corrida. Se largava mais forte e aproveitava a descida e a parte plana para seguir mais forte, ou me poupava pra quando chegasse no morro.


Dada a largada, aproveitei a descida do shopping e acabei indo no embalo de todos. Consegui sair mais a frente e não peguei muito congestionamento. Descíamos forte pelas rampas e corríamos um pouco por cada piso até ganharmos a Rua Altamiro Guimarães. Foram cerca de 800 metros percorridos dentro da estrutura do Shopping. Com essas condições é lógico que o meu primeiro pace foi um dos melhores, 4:09 min/km, mesmo correndo e filmando.

Ao final do 1º km entramos pela avenida que dá vistas à Beira Mar Norte e percorremos por mais 1 km até fazermos o retorno e voltarmos pela Rua Frei Caneca. Esse 2º km eu fui dosando (4:40 min/km),  e já pensando em não chegar tão acabado na parte do morro.

Pela Rua Frei Caneca foram mais uns 800 metros correndo no plano. Depois iniciou a temida subida para o Morro da Cruz a aproveitei pra pegar um copo de água no posto de hidratação. Como o final do 3º km já estávamos em subindo o pace foi para 5:24 min/km. Inicialmente eu cheguei nesse trecho bem e tentaria continuar em trote até o fim da prova. Mas a subida é muito íngreme e não durei 400 metros até fazer a minha primeira caminhada. Não sei o que foi pior, as pernas queimando ou o fôlego faltando.

Comecei então a intercalar trotes e caminhadas. Nas minhas condições físicas era impossível seguir trotando morro acima. E não foi por falta de tentativas. Ao meu redor também não era diferente. Os atletas faziam o mesmo e todos num esforço tremendo. Meu pace no 4º km ficou em 8:12 min/km, muito acima da média dos anteriores.

Já estava com aquela sensação de fim de maratona, onde o último quilômetro não chega nunca. Foram no total 16 caminhadas rápidas para descanso até a chegada na RIC TV. Juro que pensei que fosse mais fácil. Com certeza um bom preparo para esse desafio é essencial para se fazer uma boa prova.

Cheguei com o tempo líquido de 31min41s e ainda tentando dar um sprint no final. Como sempre muito ofegante, mas feliz por ter conseguido vencer o morro. Até achei que foi bom para a minha primeira vez nessas condições. Deu pra perceber claramente como se varia o ritmo em descidas, retas e subidas pelos meus paces nos 5 km percorridos, conforme a tabela. Altimetria faz toda a diferença.

Rapidamente me hidratei, recebi a medalha e vários tickets para retirada do kit pós-prova. Só que primeiro fui acompanhar a chegada da Aninha e dos demais amigos. Todos chegando muito cansados, mas com um largo sorriso ao cruzar a linha de chegada e com a sensação de desafio superado. Muito legal. A Aninha, que estava com um certo receio terminou bem com o tempo de 38min06s.

Depois foi hora de curtir a festa que foi o pós-prova. Com estrutura montada dentro das instalações da RIC TV pudemos aproveitar bem a manhã. O kit pós-prova, retirado mediante as entregas dos tickets, continha sacolinha com snacks, iogurte, saquinho de pão de queijo, garrafinha de suco de laranja, além das frutas e água disponíveis à vontade. Cada atleta podia levar um convidado nessa arena.

O ambiente estava super agradável com uma grande confraternização entre os atletas. A chuva tinha parado. Pena que não deu pra ver direito o visual lá de cima, pois ainda estava encoberto. Pude encontrar a "ex-amiga virtual" e agora real, @mellporto com a sua alegria de sempre, o amigo Said @colecionadordecorridas, a jornalista @grasiaguiarjornalista, as @mulheresnapista: @carolina_spricigo e @fernandaluttke, e o Guilherme Preto do Podcast @porfalaremcorrida. Confiram lá o Instagram dessa galera super animada. Além de encontrar muitos outros amigos das corridas que estavam presentes.

Teve também o serviço de massagem da amiga Fran Rasch, da Elementos Massosterapia, para dar uma relaxada nas pernas do pessoal depois de tanto esforço. Após a premiação, que foi somente para os 10 primeiros colocados gerais masculino e feminino, teve até um banda animando a festa no final. E para finalizar o serviço de transporte com as vans deixando os atletas próximo ao Beiramar Shopping.

Com certeza foi uma prova que veio para ficar e foi elogiada por todos que conversei e tive retorno depois da corrida. Desde as facilidades na largada (banheiro e estacionamento), percurso, aferição da distância, hidratação, arena e estrutura na chegada, serviços de massagens e transportes disponibilizados, kits pós-prova, resultados rápidos e enviados para o celular, lindo certificado, tudo foi muito bem planejado e executado. A organização do evento está de parabéns e não tenho dúvidas que a próxima edição será maior ainda. E quero voltar !!!

Percurso 5 Km (5,08 Km)
Kit do Desafio SICOOB Morro da Cruz - FLN/SC
Eu e a Aninha na retirada do kit na Loja Blau Blau do Beiramar Shopping
Presença em peso dos amigos corredores
(Foto: Equipe Confraria das Corridas)
Amigos presentes
Fazendo força na subida do Morro da Cruz
Foto: Foco Radical
Super banner na chegada na RIC TV
Mais alguns amigos que promoveram e prestigiaram esse "Desafio"

Medalha do Desafio SICOOB Morro da Cruz
Certificado do Desafio SICOOB Morro da Cruz

Local: Último piso do Beiramar Shopping - FLN/SC
Data: 30/09/2018
Horário: 7:15 hs (7:23 hs)
Distância: 5 Km (5,08 km) 

Inscrição: R$ 89 + taxa no primeiro lote (cortesia) 
Kit: Sacolinha, camiseta, viseira, pacote de cookies, cupom de 20% de desconto na Loja Blau Blau, pulseira de acesso a arena de chegada, número de peito e chip descartável.

Tempo: 31min41s (tempo líquido)
Pace: 6:16 min/Km
Tênis: Skechers Go Meb Speed 3

Colocação: 094 de 367 (masculino)
Colocação: 107 de 631 (geral)

terça-feira, 18 de setembro de 2018

09/09/2018 - II Corrida Desafio Av. das Torres - São José / SC

Foto: Foco Radical
II Corrida Desafio Av. das Torres - Troféu Eni Griss - São José / SC


Depois de 3 anos tivemos a II Corrida Desafio Av. das Torres - Troféu Eni Griss, em homenagem a nossa querida grande atleta que é exemplo de força de vontade, energia e inspiração para muitos corredores, em especial para os iniciantes.

Para participar estavam disponíveis as opções de caminhada 3 km, corrida de 5 km e 11 km. Como eu já conhecia o tamanho da encrenca e tinha participado da Corrida 10k Volta da Lagoa da Conceição dois dias antes, eu e a Aninha optamos por fazer os 5 km dessa vez. E não pensem que foi fácil.

Esse percurso com vários morros (contei 7 no total) também serviria para um bom treino para o Desafio Morro da Cruz, no final do mês, com o diferencial que a a subida nesse último é mais contínua e por mais de 2 km.

O local da entrega do kit foi no Bistek Supermercados da Av. das Torres, durante a tarde de sábado. Quem deixou pra última hora, podia fazer a inscrição, mas somente com a opção sem camiseta. A retirada foi bem tranquila e aproveitamos até pra fazer umas comprinhas no super. No kit, além da camiseta, tinha um saquinho de pipoca, uma barra de cereal, o número de peito e o chip retornável.

No domingo o dia estava bonito e a estrutura montada anunciava uma grande festa. Motivos não faltavam. A D. Eni (em recuperação) participando da corrida com troféu que levava o seu nome, o Enio do "Podcast Por Falar em Corrida" estava completando 200 provas com direito a bolo de chocolate, e muitas estreias como a da Manu, filha da Andressa de São Paulo. Uma mesa repleta de guloseimas, como cucas, tortas e doces. Parecia um café colonial.

A largada para as duas distâncias estava prevista para às 9 horas. Chegamos pouco antes das 8 horas e deixamos o carro no estacionamento do supermercado gratuitamente. Uma facilidade que ajudou bastante, pois as vagas nas ruas próximas já estavam todas tomadas.

Depois de encontrar e bater um papo com os amigos fui fazer o meu aquecimento no primeiro morrinho da prova para um reconhecimento. Deu pra sentir que não seria nada fácil. Aqueci durante uns 10 minutinhos.

Na edição de 2015 eu estava em melhor forma e tinha feito os poucos mais de 5 km em 24min42s. Ia ser difícil repetir e eu nem arrisquei sair tão forte. Fiz uma largada mais conservadora, pois logo nos primeiros metros já tinha o morro mais alto do percurso. Mesmo assim consegui um ritmo inicial bom no 1º km com pace de 4:47 min/km. Seguíamos reto pela avenida no sentido do bairro Areias. No início, mesmo com subida íngreme as pernas ainda respondiam bem.

Com cerca de 1,5 km percorridos, lá no alto do 2º morro foi o retorno da distância de 5 km. Os atletas dos 11 km, seguiram reto e foram mais uns 3 km à frente para depois retornarem. Fiz o retorno e ainda consegui manter o pace em 4:45 min/km no 2º km, mas já sentia a respiração bem ofegante

Na volta, estava acompanhado do amigo Thiago e da Tatiana. Vinhamos os três muito próximos naquele esforço brutal pra não caminhar nas subidas, o que estava muito difícil. Passamos novamente pelo morro inicial (o pior) e em seguida pelo local da largada, do outro lado da avenida. Nesse ponto havia um posto de hidratação e aproveitei pra dar uma refrescada. O ritmo já tinha caído bem mais com as pernas pesadas e a respiração a mil. Meu pace do 3º km foi para 5:13 min/km.


O percurso foi todo pela Av das Torres em grande reta de ida e volta. Agora estávamos indo no sentido do bairro Roçado, contrário ao da largada. Eu imaginava que esse trecho seria mais tranquilo, mas foram dois morros ainda pra ir e esses mesmos morros na volta. Ritmo constante nessa prova é impossível.

O 2º retorno ocorreu no final da avenida com pouco mais 4 km percorridos. Em provas de 5 km em percurso mais plano geralmente consigo manter os paces abaixo de 4:40 min/km, mas nesse percurso foi impossível e acabei os dois últimos quilômetros com pace próximo de 5 min/km e bem no sacrifício.

Cruzei a linha de chegada com o tempo líquido registrado pelo Garmin de 25min50s, tempo diferente ao apresentado no resultado. Provavelmente não houve registro inicial da largada e foi considerado o tempo bruto. De qualquer forma ficou bem mais alto que a de 2015 com mais de 1 min de diferença.

Cheguei, me hidratei, troquei o chip retornável pela medalha, comi uns pedaços de bolo de chocolate e limão, e fui acompanhar a chegada da Aninha que também fazia os 5 km. Sofreu um pouqunho pelos morros do percurso, mas chegou bem colocada, e conquistou a 3ª colocação da categoria por faixa etária.

Depois acompanhamos os amigos que ainda corriam nas distância de 11 km. Um dia quem sabe eu tente essa distância pra ver como é, mas por enquanto me contento com o sofrimento dos 5 km mesmo. Enquanto aguardávamos a cerimônia de premiação, teve muitos sorteios de brindes e também a corrida infantil. Não dei sorte dessa vez.

Assisti a premiação dos vários amigos e da Aninha, que novamente subiu ao pódio nessa prova. Teve premiação por faixa etária até o 3º lugar tanto para a distância de 5 km como nos 10 km. Eu fiquei na 6ª colocação da minha faixa etária 45-49 anos, que estava bem disputada.

O evento, organizado pela Mais Sport Eventos Esportivos, contou com mais de 250 atletas concluintes nas duas distâncias e teve um espírito bem familiar e entre amigos, sendo uma grande festa de confraternização em homenagem a querida D. Eni Griss, que não mediu esforços para participar e promover o evento. Estão todos de parabéns por mais um Desafio vencido !!!


Kit do II Desafio Av. das Torres - Troféu Eni Griss
 Retirada do kit do II Desafio Av. das Torres no Bistek Supermercados 
 A maior equipe "Somos Loucas e Loucos por Corridas", 
liderada pela homenageada, D. Eni Griss 
 Enio do Podcast "Por Falar em Corrida" completando suas 200 corridas, 
com Manu, Andressa, Ivone e Aninha. Parabéns !!!
 Amostra das subidas 
Quase metade da prova e fazendo força pra não caminhar na subida.
(Foto: Foco Radical)
 Chegando no retorno final
(Foto: Jacks Morgado) 
 Eu e a Aninha com a medalha
 Com a homenageada que deu nome ao Troféu - Eni Griss
Aninha conquistou o 3º lugar na faixa etária. Parabéns !!!

Local: Av. das Torres - São José/SC
Data: 09/09/2018
Horário: 09:00 hs
Distância: 5Km (5,26Km)

Inscrição: R$ 65,00 (em grupo)
Kit: Camiseta, barra de cereal, saquinho de pipoca, chip retornável e número de peito.

Tempo: 25min50s
Pace: 4:55 min/Km
Tênis: Skechers Go Meb Speed 3

2018
Colocação: 006 de 012 (45-49 anos)
Colocação: 031 de 081 (masculino)
Colocação: 032 de 145 (geral)

2015
Colocação: 003 de 008 (45-49 anos)
Colocação: 015 de 051 (masculino)
Colocação: 016 de 082 (geral)

quarta-feira, 12 de setembro de 2018

07/09/2018 - Corrida 10k Volta da Lagoa da Conceição - Florianópolis / SC

Foto: Foco Radical
Corrida 10k Volta da Lagoa - Florianópolis / SC


Essa foi a minha 11ª corrida Volta da Lagoa da Conceição. Prova essa que tenho feito desde que comecei a correr em 2009. Ao longo dos anos o percurso variou bem pouco, sempre contornando e dando uma volta na Lagoa da Conceição. Fato esse que impossibilita cravar a distância de 10 km para o percurso principal, passando uns 500m a mais. A seguir os links das postagens de todas as minhas participações anteriores, sempre na modalidade individual na distância de 10km. A contagem dá prova foi assim mesmo.


Apesar dessa edição acontecer no feriado da Independência do Brasil, sendo emenda para o final de semana, foram mais de 650 inscritos, distribuídos pelas modalidades: 10,5 km individual, 4 km individual e 10,5 km em revezamento/dupla. A organização foi da ACORSJ, como nos outros anos. Eu e a Aninha até cogitamos a possibilidade de formarmos uma dupla mista, mas a logística para troca no posto de revezamento fez a gente desistir e optarmos por fazer a volta inteira mesmo.

A entrega do kit foi na véspera do feriado, uma quinta-feira, das 10 às 20 horas. O local foi a loja da Decathlon da SC-401, em Florianópolis. Para atletas vindos de fora da grande Florianópolis foi possível retirar o kit no dia da prova um pouco antes da largada. Fui no começo da tarde retirar os nossos kits e de amigos. Estava bem tranquilo. Evitei o fluxo mais pro final do dia por conta do congestionamento em decorrência do feriado prolongado.

No dia da prova o tempo colaborou e tivemos um bonito amanhecer. A largada prevista para às 8:30 nos permitiu dormir mais que o normal e até sair de casa com o dia já claro. Chegamos por volta das 7:40 e as vagas mais próximas já estavam tomadas, mas em volta tinha muitas opções.

Minha expectativa para a corrida era melhorar o tempo do ano passado (52min11s), uma vez que o meu melhor tempo de 2015 (48min32s) seria quase impossível sem a devida preparação. Foram poucos treinos desde a Maratona de Floripa. As condições climáticas colaboraram bastante e estavam bem favoráveis, limpo, fresquinho e sem muito vento.

Fiz um breve aquecimento e quando fui me alinhar para a largada já não consegui me posicionar muito a frente. Tive que largar mais no bloco do meio. Era muita gente com uma saída estreita. Nessa primeira largada saíram os atletas que dariam a volta pela Lagoa (10,5 km), tanto do individual como os do revezamento em dupla. Os atletas dos 4 km largaram depois e não seguiram para a Lagoa da Conceição, correndo mais pela redondeza.

Logo após a largada passamos pelo centrinho da Lagoa ainda bastante congestionado de atletas. Em alguns momentos tive que usar a calçada pra não perder muito tempo. Mesmo assim saí mais contido nesse início, me poupando para a parte final.

Com quase 1 km percorrido entramos pela Av. das Rendeiras, passando pela pontezinha, em um curto trecho. Após a ponte viramos à direita na rua Vereador Osni Ortiga (SC-406). Nesse trecho inicia a vista mais bonita do percurso com a Lagoa da Conceição à nossa direita. Com o tempo limpo ficou um super visual (vide foto inicial). Esse trecho tem cerca de 3 km e é a parte mais plana, onde deu pra manter o pace em torno de 4:45 min/km. Ainda me preservando um pouco. Passei por um posto de hidratação e peguei um copo de água para dar uma molhadinha na boca e aliviar a sede.


No 5º km o ritmo começou a cair, apareceram as primeiras subidinhas e já estava me preparando psicologicamente para encarar o morro do Badejo, no 6º km. Antes de chegar nele passamos pelo posto de troca do revezamento para as duplas. O primeiro atleta da dupla se deu bem no trecho inicial, pois a pior subida ficou mesmo para o segundo atleta. O morro do Badejo é temido por ele ser bem íngreme em subida por cerca de 550 metros. Dessa vez eu resisti e não caminhei. Acho que deu certo não ter chegado tão morto nesse ponto.


Quando atingimos o topo do morro é aquele alívio do enorme esforço que fazemos durante a subida, e a recompensa é uma descida de mesma intensidade. Dá tempo de recuperar o fôlego e até se empolgar de novo. Ainda seguíamos contornando a Lagoa, mas agora sem vista para ela.

O pace inicial já não foi mais possível sustentar, pois as pernas começaram a pesar. O que ia nos distraindo eram alguns atletas que seguiam no mesmo embalo. Nesse trecho final corri bem próximo do amigo Ronaldo Urbano e de um outro atleta. Fomos alternando posições até o finalzinho da prova, quando não consegui mais acompanhá-los.

Os metros finais também castigam com uma boa subidinha e depois a passagem por uma pequena trilha em um terreno. Depois disso foi só arrumar a postura e acelerar para a linha de chegada. Deu até para dar um sprint final para cruzar o portal de chegada com o tempo líquido de 51min38s. Consegui melhorar pouco mais de 30 segundos em relação ao ano passado. Até gostei do resultado pelas condições.

Na área de dispersão, retirei a minha medalha e fui me hidratar com alguns copos de Coca-cola bem gelada que estavam servindo. Além disso, tinha água, isotônico e muitas frutas. Comi um pedacinho de melancia. Saí rapidamente e fui ver a chegada dos amigos e da Aninha. Ela chegou com 1h04min20s e também conseguiu melhorar o seu tempo em relação ao ano passado. 

O pós-prova foi bem legal. A maioria dos amigos das corridas estavam participando e depois ficaram por lá esperando pelo resultado e batendo aquele papo com o dia agradável que estava fazendo. Encerrando as atividades, partimos para um bom almoço com os amigos em um restaurante ali do lado da estrutura do evento, Restaurante Istepão, com buffet livre por R$ 18.

Num contexto geral essa edição saiu bem redondinha, com bom kit, uma boa estrutura na arena do evento, boa hidratação, medalha bonita, frutas e bebidas com fartura após a chegada. O percurso bonito e o dia lindo que fez também ajudaram a fazer mais um grande evento. 

Percurso Volta da Lagoa 2018 - 10,47 km

Kit da Corrida 10k Volta da Lagoa 2018
 Entregando o brinde para a atleta Marilei Grams
Solzinho bom nesse ano.
 No início em uma das partes mais bonitas do percurso
Foto: Confraria das Corridas
 No meio do percurso
Foto: Ana Kátia Alves
Aninha chegando pra completar a prova
 Sprint na reta final
Foto: Foco Radical
Chegada. Tempo líquido: 51min38s
Foto: Foco Radical
  Eu e a Aninha com a medalha 
Medalha da Corrida 10k Volta da Lagoa da Conceição
Certificado da Corrida 10k Volta da Lagoa da Conceição

Local: Em frente a Academia Power Club - FLN/SC
Data: 07/09/2018
Horário: 08:30 hs (8:43 hs)
Distância: 10,5 km (10,47 km)

Inscrição: R$ 50,00 (em grupo)
Kit: Camiseta, 1 copo de plástico, 1 sachê refil de cappuccino, 1 pacote de snacks de granola, sacolinha, número de peito e chip descartável.

Tempo: 51min38s
Pace: 4:56 min/Km
Tênis: Asics Noosa FF

2018
Colocação: 08 de 018 (45-49 anos)
Colocação: 72 de 254 (masculino)
Colocação: 81 de 387 (geral)

2017
Colocação: 10 de 020 (45-49 anos)
Colocação: 53 de 132 (masculino)
Colocação: 59 de 213 (geral)

2016
Colocação: 011 de 031 (45-49 anos)
Colocação: 099 de 289 (masculino)
Colocação: 108 de 423 (geral)